Ainda não entregou o IRS? Fisco dá tolerância de 30 dias nas multas

Ainda não entregou o IRS? Fisco dá tolerância de 30 dias nas multas

As multas do Fisco podem ir de 37,5 euros a 3.750 euros.

Se ainda não entregou a declaração IRS de 2018, por não estar abrangido pelas condições do IRS automático, saiba que pode beneficiar ainda de uma tolerância de 30 dias sem multa para regularizar a sua situação tributária. Ou seja tem 30 dias para não ser multado pelo atraso na entrega do IRS, que terminou no dia 1 de junho.

Após os 30 dias, a entrega voluntária vale uma multa de 37,5 euros, e se entretanto a Autoridade Tributária (AT) tiver iniciado uma ação de inspeção, a multa será, no mínimo, de 112,5 euros. Se a não entrega da declaração se prolongar no tempo, a multa poderá chegar até aos 3.750 euros.

A tolerância de 30 dias deve-se ao facto de os contribuintes abrangidos pelo IRS automático (trabalhadores por conta de outrem com filhos), que não entregaram a declaração até dia 1 de junho, terem os seus rendimentos automaticamente validados sem penalização. E também porque os contribuintes não abrangidos pelo IRS automático terem ainda 30 dias para entregar uma declaração de substituição. A combinação dos prazos alarga a tolerância para todos.

Segundo os últimos números da Autoridade Tributária (AT), mais de 5,4 milhões de contribuintes entregaram, por internet, as suas declarações de rendimento. Quanto a liquidações, só falta fazer as contas a 60 mil rendimentos entregues até ao dia 1 de junho.